domingo, 25 de junho de 2017

Terceira idade requer cuidados especiais com alimentação

Com a maior longevidade da população, uma dúvida recorrente das famílias é a respeito da alimentação do idoso. Os cuidados nutricionais podem frear o aparecimento de doenças, colesterol alto, hipertensão e sobrepeso, mas qual seria a dieta ideal, na terceira idade?

É necessário planejar condutas que contribuam para a qualidade de vida dos idosos, de acordo com as necessidades de cada pessoa. Nenhum alimento deve ser excluído da alimentação de idoso saudável, já que todos exercem funções diferenciadas no organismo. O importante é verificar as quantidades consumidas, a qualidade e a variedade”, diz a nutricionista Elenice Araújo.

Segundo a especialista, aliada à alimentação equilibrada, a atividade física regular é importante, como caminhadas e atividades aquáticas específicas para a terceira idade, assim como a ingestão de líquidos para evitar a desidratação. “Quando necessário, também é recomendado fazer a suplementação de cálcio, vitamina D e vitamina B12, nutrientes comumente deficitários em idosos”, explica Elenice.

A nutricionista frisa que, além dessas práticas, muitas pessoas buscam no consumo de plantas e ervas o restabelecimento da saúde. “A fitoterapia vem sendo utilizada ao longo dos séculos por diversas culturas e, atualmente, é difundida como método natural preventivo e curativo. Muitos países já adotaram a prática como política pública de saúde pelo seu valor clínico, farmacêutico e econômico. Os idosos podem se beneficiar, mas é preciso ter conhecimentos sobre as propriedades das plantas medicinais utilizadas, o preparo, cuidados, dosagens, indicações e contraindicações”, alerta Elenice, que é professora do curso de Nutrição da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase).

Confira também:

Alho e seus benefícios

Nenhum comentário: