quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Para tucanos, rombo no orçamento mostra governo liquidado e incapaz de administrar contas públicas

A apresentação de um orçamento deficitário para 2016, com previsão de rombo em torno de 0,5% (cerca de R$ 30 bilhões) da soma das riquezas do país (PIB), comprova que o governo da presidente Dilma afundou o Brasil. Em apenas oito meses, a meta fiscal de 2016 passou de superávit de 2% do PIB para a inédita projeção de déficit confirmada na segunda-feira (31). Na avaliação de deputados do PSDB, essa situação mostra a inabilidade do governo para gerir as contas públicas.

CRISE SE AGRAVA

Para o líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), o envio do Orçamento nessas condições irá agravar ainda mais o quadro econômico recessivo e comprova que o governo está liquidado, sem condições mínimas para administrar as contas públicas, cuja lógica é singela: não gastar mais do que se arrecada.

Um governo como este, que colocou o país numa recessão sem precedentes, que simplesmente ignorou os avisos sobre a deterioração das condições econômicas, e que agora envia para o Congresso a peça orçamentária com previsão de déficit é um governo liquidado, sem condições de conduzir o país”, afirmou Sampaio.

Para o líder do PSDB, a economia está em marcha ré, e ações como esta, de previsão de déficit primário pela primeira vez desde a estabilização da economia, abala ainda mais a credibilidade do país, afasta os investimentos e agrava a crise.

O que a presidente Dilma e seu governo fingem não entender é que a queda na arrecadação, resultado da perda de renda, do desemprego e da retração na atividade econômica, precisa ser acompanhada de redução de despesas, o que não acontece. Até hoje nenhum ministério ou cargo de confiança foi cortado e o que se tem são apenas promessas de um governo que não as cumpre. Com as receitas caindo e as despesas públicas aumentando fortemente, a conta não fecha e essa dívida é paga pela sociedade”, afirmou.

Sampaio afirmou ainda que a presidente Dilma não fez o que se espera de uma gestora minimamente responsável e competente e mentiu sobre a crise para garantir a sua reeleição. “Agora, a bomba estourou no colo da sociedade e a presidente Dilma se limita apenas a dizer que não sabia da gravidade da crise. Se não sabia, não tem condições nem envergadura para governar o país. Se sabia e mentiu, também não. O fato é que o governo Dilma chegou ao fim da linha”, disse.

LRF DESRESPEITADA

O líder da Oposição na Câmara, Bruno Araújo (PE), considera que a irresponsabilidade fiscal do governo federal estará oficialmente exposta nesta proposta de orçamento enviada pela presidente Dilma ao Congresso Nacional. Segundo ele, nos últimos anos esse déficit foi acobertado pelas maquiagens contábeis e pelo atraso no repasse de recursos do Tesouro aos bancos pagadores de benefícios sociais, conhecidas como “pedaladas fiscais”.

Ainda de acordo com o parlamentar,  o mais grave nessa decisão é que essa nova investida da presidente contra as finanças nacionais traz embutida uma possível desobediência à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), pois não há equilíbrio entre receitas e despesas da União. “O buraco nas contas públicas estimado para o próximo ano demonstra, de forma taxativa, o desgoverno da gestão Dilma Rousseff, marcada pela incompetência e pelo  total descrédito de suas ações”, completou.

Para o deputado Bruno Covas (SP), depois de um ano no Ministério da Fazenda, o ministro Joaquim Levy se limita a propor um orçamento que já nasce com saldo negativo. “O governo desrespeita tudo quanto é legislação, dá um tapa na cara dos brasileiros, e faz pouca graça com o Congresso enviando uma proposta como essa”, afirma.

O deputado Luiz Carlos Hauly (PR), por sua vez, diz que há um contrassenso: o governo Dilma deve arrecadar R$ 2,6 trilhões, fechando o ano com novo recorde histórico de arrecadação. Mesmo assim, a presidente anuncia que o orçamento de 2016 não vai cobrir as despesas do governo, mostrando que o governo do PT pretende continuar gastando mais do que arrecada. “Com este governo desajustado, o brasileiro infelizmente continuará pagando a conta”, reprovou.

Segundo o deputado João Gualberto (BA), o governo Dilma tenta empurrar a responsabilidade para o Congresso, esperando apoio para aprovar algum “tributo emergencial” para cobrir o rombo nos cofres públicos. “Rombo esse ocasionado pela roubalheira deste governo corrupto, que vem agindo de forma amadora e irresponsável”, condenou. “Além de deixar o país em uma recessão crescente e de permitir que o país venha perdendo, gradativamente, o grau de investimento, o governo Dilma ainda espera o apoio do Congresso para empurrar mais imposto para a população”, completou.

O desajuste das contas pode ser visto na expansão do números dos servidores públicos federais. Entre 2003 a 2013, houve aumento de 28%, subindo de 456 mil para quase 600 mil funcionários, a maioria na Presidência da República e secretarias ligadas à Presidência. Segundo o jornal “O Globo”, o número de ministros é recorde, fazendo o Brasil com mais pastas num ranking das 50 nações com as maiores economias.

O buraco no orçamento da União para 2016 fez o governo mostrar a própria fragilidade e ineficiência. A rapidez com que anunciou que remeteria ao Congresso a proposta de ressuscitar a CPMF teve a mesma velocidade do recuo diante da resistência da população. Com isso, a política da presidente Dilma de aumentar a arrecadação com a criação de mais impostos, caiu por terra.

Fechar o ano com desfalque no caixa não é novidade para este governo.  Desde 2012, tem recorrido às pedaladas fiscais para ser safar de crime de responsabilidade fiscal. Mas por se tratar de medidas paliativas, a situação se agravou e agora o déficit de orçamento se repete: a meta deste ano já havia caído de 1,1% para 0,15% do PIB e agora ninguém mais acredita que haverá algum superávit. 

NÚMEROS

0,2% - É a previsão oficial do governo de “crescimento” da economia em 2016. Otimista, o número destoa da projeção dos economistas de instituições financeiras ouvidos pelo Banco Central, que projetam  contração de 0,40% no PIB no próximo ano, segundo a última edição do Boletim Focus.

R$ 30,5 bi - É o tamanho do deficit primário na proposta orçamentária de 2016, o equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB)

Matéria disponível em áudio: Clique aqui

Reportagem: Ana Maria Mejia, com assessoria de imprensa das Lideranças do partido

Governo deve cortar R$ 1,4 bilhão do Ciência sem Fronteiras

O programa Ciência Sem Fronteiras (vinculado aos ministérios da Ciência e Tecnologia e Educação), que concede bolsas de estudos para alunos brasileiros estudarem no exterior, foi drasticamente cortado para 2016, segundo aponta a proposta orçamentária encaminhada ao Congresso nesta segunda-feira pelo governo. O valor apresentado para o programa no ano que vem - R$ 2,1 bilhões - é R$ 1,4 bi menor do que o reservado para o ano de 2015. A desvalorização do real frente ao dólar foi um dos fatores do corte. A maioria dos cursos é paga em moeda americana.

Época Expresso

Prefeitura de Nova Friburgo inaugura nova usina de asfalto na sexta

O prefeito de Nova Friburgo, Rogério Cabral, convida todos para a solenidade de inauguração da nova usina de asfalto do município a ser realizada no próximo dia 04 de setembro, sexta-feira, às 14h, no Alto da Chácara do Paraíso, às margens da RJ-150.

A nova usina torna Friburgo autossuficiente na produção de asfalto. Com capacidade para produzir 80 toneladas de massa asfáltica por hora, os motoristas terão ruas recapeadas e revitalizadas, gerando mais segurança e conforto para dirigir, além de geração de empregos, renda, dignidade e cidadania para toda população.

Palestra gratuita no SENAI Espaço da Moda

Entre os temas estão as novas tecnologias, os processos, a mão de obra e os modelos de negócio

Às 9h30 da manhã desta quinta-feira, 3 de setembro, o SENAI Espaço da Moda vai receber a palestra “A Visão do Futuro dos Setores Têxtil e de Confecção Brasileiros”. O evento é gratuito, mas as vagas são limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo 0800 0231 231. O participante vai conhecer um estudo sobre as tendências da cadeia da moda até o ano de 2030.

Entre os temas estão as novas tecnologias, os processos, a mão de obra, os modelos de negócio e muitos outros. O objetivo é oferecer ao público uma oportunidade para adquirir conhecimento e pensar no negócio em longo prazo.

A ação faz parte de uma série de iniciativas do Sistema FIRJAN em prol da competitividade. No ano passado, os empresários friburguenses foram mobilizados para pensar no futuro da indústria da moda, o que resultou em trabalhos em grupo falando sobre o mercado e o profissional do futuro. Este ano, a proposta ganha continuidade neste formato de palestra, que será ministrada por Flávio Bruno, pesquisador do SENAI CETIQT, que desenvolve uma pesquisa em conjunto com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) com foco na indústria de 2030.

Ana Carla Torres, que é chefe de Desenvolvimento Setorial do núcleo de Moda do Sistema FIRJAN, explica que esse trabalho será exposto para estimular o empresariado fluminense a debater e planejar os próximos anos. “Pensar no futuro é fundamental para criamos planejamentos mais sólidos no desenvolvimento destas indústrias”, destaca Ana Carla, enfatizando a preocupação da Federação com a plenitude do desenvolvimento industrial.

O SENAI Espaço da Moda está localizado na Av. Conselheiro Julius Arp, 85, no centro de Nova Friburgo.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Hélio Bicudo, fundador do PT, pede impeachment de Dilma

O 21º pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff protocolado na Câmara este ano partiu de um petista histórico: o jurista Hélio Bicudo, 93 anos, um dos fundadores do PT. Cabe agora ao presidente da Casa, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidir se dará ou não prosseguimento à demanda.

O pedido foi formulado e, nesta terça-feira, a filha dele, Maria Lúcia Pereira Bicudo, foi à Câmara para protocolar. O ex-petista não participou do ato, porque passou recentemente por um procedimento cirúrgico e permanece em casa sob repouso.

O pedido se baseia nas apurações do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre as contas do governo para alegar que Dilma descumpriu a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), com as chamadas “pedaladas” fiscais. E defende ainda que a presidente faltou com probidade por causa de sua postura condescendente com os investigados na Lava-Jato.

Bicudo foi vice-prefeito de São Paulo, entre 2001 e 2004, durante a gestão da prefeita Marta Suplicy, e se desfiliou do PT, em 2005, em meio à crise do mensalão.

Formado em Direito pela Universidade de São Paulo, ele foi procurador de Justiça e se notabilizou pelo combate ao Esquadrão da Morte.

Bicudo ficou em terceiro lugar na eleição para o Senado, em 1986, atrás de Mario Covas e de Fernando Henrique Cardoso, e foi deputado federal por São Paulo, entre 1991 e 1994, pelo PT. Em 2000, presidiu a Comissão Interamericana de Diretos Humanos, em Washington.

Com informações do jornal O Globo e Valor Econômico

Redução da maioridade penal pode ser votado nesta semana

O Senado pode votar nesta semana, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) aprovada pela Câmara que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos. O senador Alvaro Dias é favorável à proposta. Veja o que ele disse:


E você, amigo leitor, é contra ou a favor da redução da maioridade penal?

Preço do gás de cozinha vai ter aumento médio de 15%

A Petrobras vai aumentar o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) vendido em botijões de 13 quilos. Segundo nota do  Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), que reúne as principais distribuidoras, os novos preços valem a partir desta terça, 1º de setembro, e o reajuste médio será 15% nas refinarias.

Com informações de Valor Econômico

Curso para professores da educação infantil terá início nessa quarta-feira em Nova Friburgo

Na quarta, 02, a equipe pedagógica de Educação Infantil da secretaria municipal de Educação dará início ao curso “Pilares da Educação Infantil”, que visa possibilitar a formação continuada em serviço dos profissionais que atuam neste segmento (professores e auxiliares de creche). O curso terá a duração de quatro meses e emitirá certificado de 50 horas, capacitando 170 profissionais. Serão duas turmas de 85 cursistas cada, que se alternarão em encontros semanais, sempre as quartas-feiras, a partir das 18 horas. O curso será ministrado pelas próprias pedagogas da equipe e pela coordenadora Cinthia Cabral, que também fará a supervisão.

Cordeiro adere ao Movimento Compre do Pequeno Negócio

No dia 8 de setembro, a Prefeitura de Cordeiro e o Sebrae realizam o lançamento do Movimento Compre do Pequeno Negócio no município, com a palestra “Os segredos para vencer a crise”, às 18h30min, no Centro Cultural Ione Pecly, em cima da rodoviária municipal. O evento é aberto à comunidade e tem entrada franca. Basta confirmar presença pelo telefone (22) 2523-6908 ou na Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico, que funciona no prédio da prefeitura.

O Movimento Compre do Pequeno Negócio tem a intenção de incentivar o consumidor a privilegiar, em suas compras, as micro e pequenas empresas de Cordeiro. Pretende ressaltar a importância da valorização do comércio do município, que pertence à história dos bairros e da cidade.

Na ótica do projeto, o pequeno negócio não pertence somente ao seu dono, mas também aos que vivem por perto e que dele se beneficiam, seja na geração de empregos, nas obras de construção do ponto ou na criação da marca, por exemplo. Ele é do cliente que todos os dias passa por ali na certeza de encontrar o que procura, é dos funcionários que há anos conhecem os clientes e sabem exatamente do que eles gostam.

O dia 5 de outubro foi escolhido como marco da campanha e nele será solicitado que os cidadãos comprem somente no comércio do bairro ou do município que moram. O prefeito Leandro Monteiro apoia a ideia e convida a comunidade: “Faça parte do movimento e valorize os micro e pequenos negócios. Eles são os verdadeiros gigantes da nossa economia”.

Aneel anuncia redução de 18% em cobrança de bandeira vermelha

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na sexta-feira, dia 28, o desconto de 18% na bandeira tarifária vermelha. Com isso, a partir de setembro, a taxa para cada 100 kWh consumidos cairá de R$ 5,50 para R$ 4,50. 


A mudança da cor da bandeira, no entanto, não tem previsão, e permanecerá vermelha no próximo mês. O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, afirma que a mudança para a bandeira amarela não é um cenário provável para os próximos meses.

Na bandeira amarela não há alteração, continuando a cobrança em R$ 2,50 por 100 kWh consumidos. 

Já na bandeira verde, não há cobrança adicional.


Opinião do blogA decisão de diminuir em 18% a bandeira vermelha surge como uma maneira de acalmar os nossos ânimos, que ficam pra lá de exaltados toda a vez que recebemos a conta de luz. 

 E é claro que a gente não vai voltar para bandeira verde nem tão cedo! Se é que um dia voltaremos!

E que Deus nos proteja!

Com informações do Reclame Aqui

Sessão específica sobre o Dia do profissional de Educação Física na Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Nova Friburgo realizará nesta terça, 01/09, às 17h30, sessão Específica para tratar de assuntos referentes ao Dia do profissional de Educação Física. Durante a reunião será concedida Medalha de Mérito Desportivo Swian Zanoni ao Instituto Francisco Faria.

A sessão foi proposta pelo vereador Gustavo Barroso e é aberta a todos.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Avenida Governador Roberto Silveira terá alterações no trânsito

A partir do primeiro dia 1º de setembro, algumas alterações de trânsito serão feitas na Avenida Governador Roberto Silveira, entre o trecho da empresa Ki Angelim e da Padaria Ouro Preto. E a partir do dia 5 de setembro será implantado o esquema Pare e Siga, em meia pista. Essas alterações são necessárias devido às obras de canalização do leito do Rio Bengalas, que são promovidas pelo Consórcio Bengalas, INEA e Governo do Estado, com ciência da Prefeitura de Nova Friburgo.

De acordo com o consórcio, para facilitar o trânsito, foi indicado o uso das Avenidas Nossa Senhora do Amparo e dos Ferroviários. Essas duas alternativas são para os veículos leves. A rota alternativa 1, sentido Conselheiro Paulino, terá a entrada no Curral do Sol, seguindo pela Rua Norival Duarte Filho, pela Avenida Nossa Senhora do Amparo até a Rua Érico Coelho, com retorno à Avenida Roberto Silveira.

A rota alternativa 2, sentido Centro da Cidade, será pela Avenida dos Ferroviários. Os motoristas devem entrar à direita na Rua José Cones, em frente à padaria Pão e Tradição, virar à esquerda na Avenida dos Ferroviários e seguir até Duas Pedras.

O trânsito em meia pista na Avenida Roberto Silveira, no esquema Pare e Siga, será liberado apenas para veículos pesados.  Esta operação terá a duração de 45 dias.